Base Nacional Comum Curricular: entenda o que é e quais são as mudanças na Educação

Conhecer os desafios na Educação é um dos primeiros passos rumo às soluções. No Brasil, o nível de aprendizagem adequado aos alunos em cada uma das etapas do ensino é uma das principais dificuldades.

Para mensurar os níveis de aprendizagem e buscar meios de equidade, surgiu a proposta de adoção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), pelo Plano Nacional de Educação (PNE) como  Projeto de Lei 4486/2016. Trata-se de um conjunto de diretrizes que estabelece critérios aos currículos da educação básica, da creche ao ensino médio, em instituições públicas ou privadas. O objetivo é garantir a regularidade e o acesso aos conteúdos e competências estabelecidas para cada ano de formação do aluno.

O documento, aberto desde 2015, reuniu contribuições de políticos, gestores, pedagogos, professores e sociedade sobre quais os principais pontos para a elaboração do texto final da BNCC. Foram mais de 6 milhões de contribuições para o desenvolvimento da Base, com chamadas e consultas públicas.

A previsão é que o projeto seja aprovado no Congresso ainda no primeiro semestre de 2017. Uma vez que o texto entre em vigor, a metodologia vai servir como ferramenta para a construção dos currículos escolares em mais de 190 mil instituições de ensino brasileiras. A BNCC também vai auxiliar os profissionais da educação a definirem critérios didáticos comuns, além de estabelecer os níveis de formação dos próprios professores.

Outros países também estão em processo de reforma na Educação com base na equidade no aprendizado, como Austrália, Estados Unidos, Inglaterra, África do Sul, Cuba, Chile, Portugal e Coreia do Sul.

Quer saber mais sobre a Base Nacional Comum Curricular? Então acesse o portal da BNCC e tire todas as dúvidas. Você também pode acompanhar as novidades no site Movimento pela Base, que apoia a proposta, e assistir ao Seminário Virtual sobre o tema, no Facebook.