Incentivar para crescer

Receber qualificação para aprimorar seus negócios e se preparar para fornecer para grandes empresas ou ser cliente delas parece ser um sonho distante, não? Desde 2015, o Instituto Votorantim (iV), por meio de uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), coloca essa ideia em prática com o programa Encadeamento Produtivo. É isso mesmo! O programa tem como objetivo impulsionar a competitividade e a produtividade de pequenas e micro empresas, atuais ou potenciais fornecedores ou clientes da Votorantim.

De lá para cá, dois projetos já foram concluídos e outros cinco estão em andamento, acompanhados pela Votorantim Cimentos e Votorantim Energia. Segundo Filippe Barros, analista de Gestão de Programas, o primeiro case já concluído da iniciativa vem servindo de exemplo aos demais. “Encerramos as mensurações de resultados com as empresas participantes em que mais de 98% das entregas de seus produtos e serviços são feitas dentro do prazo combinado com o comprador; e apenas 0,33% de produtos e serviços não são entregues em conformidade com os pedidos. Além disso, houve uma redução média de 15% na dependência comercial do maior cliente”, comenta.

Entenda:

O primeiro passo do Encadeamento Produtivo consiste no mapeamento de atuais/potenciais fornecedores ou clientes de empresas da Votorantim que poderão participar do projeto. Essa seleção pode ser por meio de:

  •  Indicação de empresas fornecedoras ou que sejam clientes atuais;
  •  Definição dos segmentos prioritários e identificação de fornecedores ou clientes com potencial para inserção na cadeia de valor da empresa;    
  •  Composição das duas opções anteriores.  

Na sequência, os empresários são convidados para um evento de lançamento, no qual é apresentada a metodologia. Os interessados podem realizar a adesão – que tem um custo de R$ 1.000,00  para cada um dos dois anos do projeto.

A partir disso, são formadas turmas de 30 participantes. Cada empresa da turma recebe um diagnóstico individualizado por parte da equipe do Sebrae e é com essa análise que serão identificados os principais pontos de aprimoramento. Uma vez identificados os desafios, as capacitações coletivas são propostas para abordar temáticas comuns, que respondam às demandas da maior parte das empresas. Em paralelo, cada empresário participante recebe periodicamente consultorias individualizadas da equipe do Sebrae.

Até o momento, mais de 135 empresas já aderiram ao programa. “Para 2018, queremos continuar melhorando os resultados dos participantes, continuamente preparando os empresários para a competição no mercado, reduzindo a dependência comercial do seu maior cliente e acompanhando os resultados financeiros dos empresários, com uma meta de aumento de 10% em suas lucratividades. Além disso, como parceria, temos a intenção de ampliar o número de projetos voltados para clientes, com fornecedores em novos municípios ou formando novas turmas nos municípios atuais”, explica Barros.

Saiba mais em: http://www.institutovotorantim.org.br/solucoes-sociais/programas-e-projetos/encadeamento-produtivo/