Nova metodologia do Programa ReDes em ação

Compartilhe:

O ano de 2018 se inicia com a aplicação da nova metodologia em projetos já contratados e nos que passam a fazer parte do portfólio a partir de agora.

Não é possível falar em eficiência em gestão de programas e projetos sem refletir sobre a revisão de metodologias. Nesse sentido, o ReDes, desde sua instituição em 2010, vem sempre avaliando seu campo de atuação e ajustando rotas e modelos de intervenção. Tudo em diálogo constante com seus parceiros – especialmente o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Nestes quase oito anos de atuação, já apoiou 55 negócios inclusivos em 28 municípios nas cinco regiões do país – e novas iniciativas chegam para compor o portfólio do programa a partir de 2018 (confira lista abaixo). São anos de acúmulos de resultados, experiências e desafios que se renovam a cada ciclo.

E foi assim que, em uma construção coletiva com o BID, surgiu a nova metodologia do programa, que começou a ser testada em 2017 e ganha força a partir de 2018. Entre as principais inovações estão a Régua de Maturidade e o Checklist de Sustentabilidade, novas ferramentas que ajudarão a avaliar e apoiar a gestão dos negócios.

“A grande novidade trazida pela nova metodologia, e um de seus objetivos principais, é a possibilidade de realizar o acompanhamento dos negócios de maneira mais customizada, adequando os processos a diferentes realidades. Para isso, eles poderão contar com especialistas seniores em cada cadeia produtiva, que os auxiliarão nos pontos em que tenham mais dificuldades, seja na produção, comercialização ou melhoria da governança, por exemplo. Além disso, a intenção é, com a implementação da equipe administrativa, reduzir a carga burocrática dos grupos produtivos, permitindo que eles foquem no desenvolvimento do negócio”, explica Denise Maellaro Ferreira, consultora de dinamismo econômico do Instituto Votorantim.

Saiba mais sobre cada ferramenta

Régua de Maturidade – Ferramenta que viabiliza a aferição do estágio de maturidade de determinado projeto sob a ótica de pontos relativos à sua organização, sistema de gestão e modelo produtivo. Dentro da nova metodologia, é ponto determinante para decisões como escolha do gestor interno, tipo de especialista, continuidade do investimento de acordo com a chance de sucesso, entre outros. A aplicação da régua de maturidade é conduzida por uma equipe especialista do programa e seus consultores.

Checklist de Sustentabilidade – Ferramenta para mensuração critérios-chave que indicam potências e fragilidades de cada iniciativa: governança, processo produtivo, comercialização, gestão do negócio e regularização do negócio. A criação de matriz permitirá o desenho de estratégias mais personalizadas para cada projeto, a fim de apoiar o fortalecimento da sustentabilidade de cada um.

Em breve o ReDes lançará um material de comunicação exclusivo com detalhes da metodologia. Aguarde!

Confira detalhes da nova metodologia.

Saiba como foi o debate sobre a nova metodologia no Grupo de Afinidades.